Casa ou apartamento? Descubra agora o imóvel ideal para você!

Compartilhar:

Logo do Facebook Logo do Linkedin Logo do WhatsApp

O time de especialistas da EmCasa separou algumas dicas que vão te ajudar a fazer a escolha certa em 2021!

Casa ou apartamento? Não existe a fórmula ideal para escolher seu novo imóvel. Assunto complexo e que depende de muitos fatores diferentes, decidir onde você vai morar é, acima de tudo, uma questão de preferências pessoais. Algumas pessoas se sentem presas em ambientes menores, outras se sentem inseguras ou solitárias em locais espaçosos. 

Por isso, existem alguns aspectos que devemos levar em consideração ao optar entre morar em casa ou em apartamento.

Antes de iniciar esse processo, vamos a um exercício: liste suas necessidades!

Seus desejos e seus pontos não negociáveis (o que você não abre mão de ter na sua casa ou apartamento) precisam ser incluídos. Assim você não perde tempo visitando imóveis que não fazem seu estilo ou não são exatamente o que você procura!

Neste post, você encontra dicas para decidir onde morar. Quer fazer sua escolha entre casa ou apartamento, ainda hoje? Confira!

Casa: Por que escolher?

Casa branca com arquitetura minimalista
Encontre o melhor imóvel de acordo com suas prioridades.

1 – Maior flexibilidade

Se você não gosta de barulho, se irrita com locais movimentados e faz questão de ter privacidade, essa é sua escolha. Claro que tudo depende da sua vizinhança, mas em geral, pessoas que vivem em casas não possuem vizinhos que fazem barulho ao andar, no andar de cima, e conseguem ter uma sensação de amplitude maior, especialmente se a casa escolhida tiver área externa. 

Ter espaço para o cachorro brincar, chegar tarde em casa e sem se preocupar em tirar o salto alto, mudar os móveis de lugar, ou ter espaço para crianças brincarem dentro de casa sem limite de horário. Essas são situações comuns na vida de muitas pessoas que moram em casas, que podem gerar atritos entre vizinhos de prédios. Então, se você deseja mais tranquilidade na sua moradia, considere uma casa na hora da busca do imóvel ideal.

2 – Sem regras

Em todo prédio existem normas de convivência, para manter a paz e o bom funcionamento do condomínio. Horários, vagas de estacionamento, entregas. Existem regras até sobre como utilizar os elevadores. E – acredite! – elas são necessárias. Mas nem todo mundo consegue seguir esse manual de boas práticas.

Em uma casa, o único responsável será você. Barulho até tarde, música alta, reformas, mudanças na decoração, festas com amigos ou até realizar seu sonho de aprender a tocar bateria. Tudo isso é possível em um ambiente livre, onde não existem regras. Estacione seu carro do jeito que você achar mais adequado aqui!

3 – Despesas menores

As contas de uma casa são proporcionais aos seus gastos, assim como em um apartamento. Mas precisamos levar em consideração um valor extra que pode custar caro ao escolher um apartamento. Geralmente, os custos de um condomínio envolvem limpeza, água, luz e manutenção de rotina dos espaços comuns. Quanto maior a estrutura disponível (quadras, piscinas, academia, salão de festas), maior a taxa mensal. 

4 – Maior privacidade

Quando moramos em prédio ou condomínio com diversos blocos, os olhares alheios podem incomodar. Em uma casa, você evita as curiosidades desnecessárias dos vizinhos. Tenha privacidade sem as amarras sociais de um condomínio. Maior liberdade é um dos principais ganhos com a escolha de uma casa.

5 – Adote um (ou vários) bichinhos!

Muitos prédios não permitem a entrada de animais de porte médio ou grande. Alguns não proíbem, mas latidos ou barulhos podem causar desafetos entre os moradores. Isso pode ser um empecilho na hora de encontrar sua moradia ideal.

Se você é um pet lover e pretende conviver com vários animais, talvez esse seja um ponto a analisar com cuidado! Casas geralmente possuem mais espaço, e um quintal pode ser essencial para quem ama animais (principalmente os maiores!).

6 – Espaço amplo e ao ar livre

A casa tem! A maior parte dos apartamentos são menores do que casas, e geralmente não têm espaços adaptáveis. 

E tudo bem, você pode até preferir espaços menores e mais aconchegantes. Um quarto extra e área externa podem não fazer tanta diferença hoje, mas no futuro talvez sejam importantes para você. Tomar sol ao ar livre ou criar uma horta podem ajudar muito no stress do dia a dia.

7 – Um quintal para chamar de seu

Um dos fatores de maior atratividade das casas, um amplo espaço de lazer é decisivo para muitos dos compradores de primeira viagem. Muitos prédios contam com piscinas, quadras, salões de festas e espaços coletivos em geral. Mas cuidado: isso pode apenas aumentar a taxa de condomínio se você não tiver tempo ou disposição para utilizar essas áreas.

Em uma casa, o quintal é seu: você decide o que fazer com ele. E ter a natureza por perto pode ser um fator decisivo para quem tem crianças ou animais. Um gramado? Árvores? Piscina? Casas para cães ou hortas? Tudo é possível dentro do seu orçamento e do espaço disponível.

Não é para você, se:

1 – Viaja muito

Se tratando de uma casa, você será o responsável pela segurança da família dentro do lar. Você pode contratar serviços de segurança, sejam eles automáticos ou o vigia do seu novo bairro, mas saiba que será sua responsabilidade tomar as melhores decisões em relação ao tema.

Dica: pesquise sobre a segurança do bairro onde pretende morar. Acesse o guia de bairros desenvolvido pela EmCasa para te ajudar a fazer essa escolha!

2 – Gastos extras

Morando em um condomínio, o valor da taxa mensal é utilizado em grande parte para reparos e manutenção do prédio. Em uma casa, o único responsável por isso é você. Entupimentos de esgoto, pisos quebrados na garagem, janelas rachadas por chuvas mais fortes. Tudo isso deve ser resolvido em algum momento e seu orçamento pode sofrer com esses imprevistos.

Dica: invista em uma pequena “poupança condomínio”: calcule a taxa mensal que pagaria se morasse em um apartamento e guarde esse dinheiro todo mês. Assim, quando sua casa precisar de reparos urgentes, você estará preparado!

Apartamento: Por que escolher?

Sala integrada, com sofás nas cores branco e vermelha e uma mesinha de centro
Apartamentos podem ser a escolha ideal para famílias menores.

1 – Segurança é fundamental

Com portarias automáticas, porteiros 24 horas por dia, acesso controlado, proteção extra contra incêndios e sistemas modernos de câmeras em todos os andares, você diminui muito as chances de sofrer alguma violência dentro do seu condomínio. Já imaginou chegar em casa com tranquilidade e não se preocupar com quase nada? 

E ainda, a proximidade com seus vizinhos pode ajudar. Eles são capazes de ouvir se algo estranho acontecer ou perceber qualquer coisa diferente do normal. Se essa é uma das suas prioridades, o apartamento é o seu lugar!

2 – Networking de vizinhos

Se você é sociável ou tem filhos, nada mais interessante do que ter bons relacionamentos com seus vizinhos. Reuniões divertidas, visitas à academia em conjunto, playdates e o desenvolvimento de grandes amizades de infância entre as crianças do seu condomínio. 

Tudo isso será possível morando em um apartamento. E mesmo que você não seja super comunicativo, lugares com espaços coletivos tendem a conectar pessoas com interesses em comum. Nesse exercício, você pode conseguir desde uma indicação de pizzaria, até o telefone da diretora da escola em que você quer matricular seus filhos.

3 – Manutenção sem preocupações

A taxa de condomínio, apesar de às vezes ser um pouco alta e representar perigo para quem não tem controle sobre seu orçamento mensal, é um alívio para quem quer praticidade. A manutenção das áreas comuns do seu prédio são responsabilidade do mesmo, e dependendo do imóvel que você escolher, até alguns problemas dentro do seu apartamento – como entupimentos, problemas no gás ou elétricos – são resolvidos assim que você solicitar. 

Se você não quer ter esse tipo de dor de cabeça, morar em um apartamento pode ser tudo o que você sempre quis.

4 – Espaços de lazer que promovem saúde

Se você não tem tempo para cuidar da saúde, seu novo apartamento pode te aproximar dos exercícios. Quadras, academias, piscinas. Tudo isso pode ser um incentivo à sair do sedentarismo a alguns metros do conforto do seu lar. 

Alguns condomínios podem investir ainda mais em lazer, priorizando também sua saúde mental. Cinema, salão de beleza, trilhas curtas, espaços gourmet, playgrounds e salão de festas podem ser um ótimo motivo para não tirar o carro da garagem no final de semana.

5 – Quer comprar para investir

Geralmente, quando pensamos em comprar uma casa, consideramos morar nela por muito tempo. Apartamentos são mais fáceis de revender ou alugar, podem representar um investimento mais acessível e ser facilmente trocados por outro, que atenda as expectativas do seu próximo passo. Filhos, carreira, mudança radical de vida. Tudo é possível quando existe essa flexibilidade. Encontre o imóvel perfeito para cada nova fase da sua vida na EmCasa!

Não é para você, se:

1 – Não gosta de muitas regras

Como já falamos, condomínios tendem a ter regras mais rígidas sobre quase tudo, quando se trata de convivência dos seus moradores. Cabe a você, decidir se consegue, ou se quer, segui-las.

2 – Busca por extrema privacidade

Se a falta de privacidade te apavora, sua escolha pode ser ainda mais rápida. Dentro de um apartamento, os barulhos que você faz ganham espectadores que podem não gostar da sua sinfonia. Se controlar o volume da sua música te assusta, fuja dos apartamentos!

3 – Prefere maior acessibilidade

Alguns prédios não contam com acessibilidade total para todos os seus andares. Geralmente prédios mais antigos não tem elevadores e isso pode ser complicado se você tem algum tipo de deficiência ou mora com crianças.

Dica: faça uma lista de coisas que você não poderá fazer ou precisará adaptar se morar em um prédio com escadas. Pode parecer fácil agora, mas fazer compras do mês, mudanças ou simplesmente um happy hour que se estendeu demais, serão capazes de complicar sua rotina.

E agora? 

Após todas essas informações importantes sobre a escolha por uma casa ou um apartamento, é hora de se decidir! Se você viaja muito ou trabalha fora por longas horas, se você passa a maior parte do tempo em seu lar e trabalha em home office, diversos fatores da sua vida deverão influenciar sua decisão.

É importante considerar também o número de integrantes da sua família e se ela está em expansão. Apartamentos pequenos geralmente são a melhor escolha para quem mora sozinho ou está começando a vida a dois. Lares menores têm potencial para superlotação, causando estresse e problemas de convivência.

É natural ficar dividido enquanto você procura seu imóvel ideal, mas com a ajuda dos especialistas da EmCasa, paciência e foco em seus desejos e sonhos, você vai se surpreender com a rapidez e segurança com que irá resolver essa questão! 

Consulte aqui nossos imóveis disponíveis, para fazer sua escolha ser ainda mais prática e fácil!

Ainda tem dúvidas? 

A EmCasa pode te ajudar! 

Somos especialistas em compra e venda de imóveis, e através de tecnologia, assessoria jurídica gratuita e um time de especialistas de venda, ajudamos pessoas a realizarem a transação mais importante da vida delas. 
Cadastre-se em EmCasa.com e fale com um de nossos especialistas!

Onde você quer morar?

Conheça nossas casas e apartamentos à venda no Rio de Janeiro e em São Paulo.

Encontrar imóveis